3 passos sobre como definir critérios de aceitação de uma balança

como definir critérios de aceitação de uma balança
4 minutos para ler

A garantia da qualidade de um processo ou serviço é assegurada quando são respeitados parâmetros preestabelecidos. Com os instrumentos de pesagem não é diferente, sendo preciso, portanto, saber como definir critérios de aceitação de uma balança.

Nesse sentido, faz-se necessária a adoção de especificações que permitam avaliar o resultado de uma calibração, ou verificação, para decidir se o equipamento está habilitado para o uso.

A escolha desses critérios leva em consideração alguns aspectos da balança, por exemplo, o seu destino de uso e o seu erro máximo permitido. Dessa forma, queremos neste texto apresentar a você alguns passos para a determinação desses critérios. Boa leitura!

1. Calcule o erro máximo permitido de uma balança

O método mais simples e direto para determinar o critério de aceitação de uma balança é defini-lo como sendo o erro máximo permitido para a balança, estabelecido na Portaria 236/94 do Inmetro.

A definição desse erro considera a classe de exatidão da balança, tendo em vista que os erros máximos possíveis variam de acordo com cada uma. São elas: I (Fina), II (Especial), III (Média) e IIII (Ordinária).

Além das classes de exatidão, definidas na Portaria 236/94, é necessário levar em conta as informações da carga máxima da balança, carga mínima, valor de divisão de verificação. Esses dados devem ser fornecidos pelo fabricante do instrumento e usados de acordo com a Tabela 4 da referida Portaria do Inmetro.

Para ilustrar esse passo, usemos como exemplo hipotético uma balança de classe II, com divisão de verificação e= 0,1 g, com respectivas resolução e carga máxima 0,01 g e 5000 g. Nessas circunstâncias o erro máximo em cada faixa será:

  • +/- 0,05 g no intervalo de 0 g < m ≤ 500 g
  • +/- 0,10 g no intervalo de 500 g < m ≤ 2000 g
  • +/- 0,15 g no intervalo de 2000 g < m ≤ 10000 g.

Assim, se o erro na balança não estiver dentro do estabelecido, significa que ela não fornece um resultado confiável, necessitando de reparos. Com isso, além de identificar se as medidas são confiáveis, adequa-se o instrumento às normas vigentes.

2. Faça uma análise de criticidade dos processos de pesagem

A análise de criticidade é um indicador que irá te ajudar a identificar quais os riscos e impactos estratégicos que cada processo de pesagem tem no seu negócio. Com isso, você conseguirá definir quais as tolerâncias aceitáveis para cada processo e consequentemente escolher a balança adequada à tolerância do processo utilizado. Veja no item 3 como verificar a adequação da balança ao processo.

3. Verifique a adequação da balança à tolerância do processo

Esse é um importante aspecto a ser examinado que informa se um instrumento é conveniente para um certo processo ou serviço. Por isso, é crucial verificar no manual da balança se as especificações e dados metrológicos atendem às suas necessidades.

Como regra geral, num processo de medição, o padrão deve ter um erro máximo de, no mínimo 1/3 do objeto a ser medido. Por exemplo, num processo de pesagem de determinado reagente, é estabelecido o valor de 1.000 g ± 10 g. Neste caso, sua balança deve ter um erro máximo permitido, para o ponto de 1000 g de, no máximo, 3 g (aprox. 1/3 de 10 g).

Para você ter uma ideia mais clara sobre como funciona esse passo, tome como exemplo os procedimentos de uma pesagem industrial, onde a tolerância de erro é maior do que a de processos de pesagem de reagentes químicos.

Cabe destacar aqui, que a opção pelo tipo de balança considera pontos como resistência, precisão e capacidade. Isso impacta no EMP e, consequentemente, na exatidão do valor fornecido pelo aparelho.

Esses passos vão ajudá-lo a como definir critérios de aceitação de uma balança. Afinal, eles consideram aspectos como a singularidade de cada processo, assim como o atendimento às principais normas vigentes. Garantindo, dessa maneira, a qualidade do produto final.

Assim como a você, este texto pode ajudar a outros na hora de estabelecer os critérios de aceitação. Então não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais para que outros conheçam essas dicas. Até mais!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-